Cintia

Cintia Cristiane dos Santos Monteiro é Psicóloga e realiza trabalho voluntário de atendimento clínico para funcionários do sistema prisional na regional SIFUSPESP da cidade de Taubaté.
compartilhe>

 

Por Cíntia Cristiane dos Santos Monteiro, Psicóloga 

O "ADOECER " está diretamente ligado ao modo de vida das pessoas dentro e fora do ambiente de trabalho, sendo que é neste ambiente que se encontram vários elementos que podem ser a causa para o sofrimento e para a dor psíquica. O sofrimento por sua vez é capaz de desestabilizar a identidade do sujeito, conduzindo-o a transtornos mentais.

No caso dos servidores do sistema prisional, existe uma convivência em duas sociedades ao mesmo tempo. Uma delas é a organização social na qual estes profissionais aprendem a conviver com os hábitos, costumes, gírias, comportamentos negativos, etc. dos aprisionados. Nesse ambiente estes profissionais sofrem um impacto social, sendo comum apresentarem alto grau de estresse e seus reflexos negativos físicos e psíquicos entre outros problemas, em função do dano psicológico e da mudança de convívio e de princípios e regras do ambiente de trabalho.

Ao entrar em conflito com essas questões, muitas vezes esses trabalhadores passam por um processo de socialização intra e extramuros, ocasionando, assim, um desgaste físico e psicológico. É comum apresentarem-se sempre desconfiados das pessoas e de todos ao seu redor.  Além do desgaste físico, emocional e dos problemas de saúde, ainda sofrem consequências relacionadas aos vínculos que caracterizam os encarcerados, como a corrupção, exclusão e a violência de forma geral.

Existem pressões sofridas dentro e fora do ambiente de trabalho, a maneira como lidam diretamente com os que cumprem penas, muitas vezes vinculadas ao crime organizado, além da superlotação carcerária, precárias condições de trabalho e risco de morte durante as rebeliões, a sensação de insegurança para o seus familiares dentre outros agentes estressores.

Ao contrário que muitos pensam, o papel do Psicólogo é expandir o pensamento da pessoa que o procura. Mostrar novos caminhos para resolução dos conflitos. É pensar juntos na tentativa de enxergar sua história, ou oportunidades de uma maneira nova de olhar para aquele momento de sua vida.

O Psicólogo acolhe sem julgamentos, orienta para o crescimento e desafia para atingir ganhos, transformando o estresse em novas atitudes e promover a mudança de comportamento para alcançar melhor qualidade de vida e bem estar consigo e com sua família e amigos.

É um processo, e como tal, pode ser rápido ou longo. O que dependerá da disponibilidade e necessidade de quem busca seu serviço.

A saúde mental não se restringe apenas a transtornos ou a doenças mentais. Ela diz respeito ao nosso modo de estar no mundo, às nossas relações com as outras pessoas e à nossa postura perante o mundo em que vivemos. Tem a ver com sofrimento tanto quanto com felicidade.

Conscientizar-se da importância de cuidar da nossa saúde mental assim como cuidamos de nossa saúde física nos leva a um equilíbrio em vários papéis que desempenhamos no dia a dia.



Cíntia Monteiro, Psicóloga.

Atende todas as semanas na regional do SIFUSPESP do Vale do Paraíba, fone: (12) 3629 4471

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar