compartilhe>

 

 

No últimos sábado e domingo, dias 09 e 10 de Março, as ocorrências foram diversas, entretanto os trabalhadores penais, utilizando da expertise adquirida no dia a dia, por observação de comportamentos suspeitos, em algumas unidades com auxílio do aparelho de scanner corporal, obtiveram êxito no procedimento de revista.

Ao contrário do que pensa o senso comum, esta não é uma tarefa fácil de ser realizada. Assim como o scanner não substitui o trabalho de inteligência e perspicácia para o cumprimento da operação. Além disso, com a superlotação das unidades, o número de visitantes é absurdo e o déficit funcional é um fator agravante.

Desta maneira, o SIFUSPESP exalta os funcionários do sistema prisional paulista pela realização deste trabalho. Parabéns aos guerreiros!

 

Segue abaixo os destaques das apreensões:

Em Álvaro de Carvalho  na Penitenciária “Valentim Alves da Silva” uma visitante agentes de segurança apreenderam um bilhete com anotações suspeitas escondido em uma fralda;

Em Getulina uma mulher foi flagrada com 0,35 gramas de maconha e anotações em sua genitália;

Em Franco da Rocha a companheira de um reeducando estava portando K4 camuflado em seu chinelo. 

 

Região Metropolitana de São Paulo

Penitenciária Feminina de Santana na zona norte da capital, um visitante tentou entrar com uma porção de maconha no fundo de uma sacola de comida. Ele estava levando o entorpecente para sua companheira.

OSASCO:

Servidoras do Centro de Detenção Provisória II (CDP) "ASP Vanda Rita Brito do Rego" flagraram duas mulheres de detentos tentando entrar na unidade prisional com maconha escondida na gola de um moletom. Ao passarem pelo escâner corporal, as visitantes foram questionadas sobre algo suspeito em suas roupas. As duas alegaram que os invólucros seriam entregues aos companheiros.

DIADEMA:

No Centro de Detenção Provisória, a companheira de um reeducando foi flagrada assim que passou no escâner corporal com invólucro com maconha, haxixe e cocaína introduzido em sua genitália. A visitante negou ter algo ocultado em seu corpo e pediu para ser levada ao Hospital Municipal de Diadema. Enquanto aguardavam o apoio da Polícia Militar para ida ao hospital, a visitante tentou fugir do local e agrediu duas funcionárias do plantão. Ao ser conduzida ao hospital, a mulher jogou a droga dentro de uma casa e correu. As servidoras agiram rápido e impediram a fuga e a Polícia Militar a prendeu em flagrante, recuperando a droga.

FRANCO DA ROCHA:

Servidoras da Penitenciária I "Mário de Moura e Albuquerque", de Franco da Rocha surpreenderam a companheira de um reeducando tentando fazer a visita portando K4 camuflado em seu chinelo. Na mesma data, a mulher de sentenciado foi surpreendida ao passar no escâner corporal tentando entrar na Penitenciária II "Nilton Silva" com a substância ilícita na calcinha.

SANTO ANDRÉ:

Agentes de plantão fizeram apreensão de dois celulares com o auxílio do equipamento de escâner corporal. Em uma visitante havia um volume incomum na altura da cintura. Já na outra companheira de reeducando, as imagens tiveram alteração na altura de sua genitália. Ambas foram encaminhadas a uma sala reservada para a retirada dos ilícitos que estavam introduzidos no corpo e na genitália.

VILA INDEPENDÊNCIA:

No Centro de Detenção Provisória de Vila Independência, uma mulher foi flagrada, durante procedimento de revista junto ao aparelho de escâner corporal, tentando entrar na unidade com um invólucro contendo maconha e cocaína - introduzido em sua genitália.

 

Vale do Paraíba e Litoral

SUZANO:

No Centro de Detenção Provisória (CDP) de Suzano, servidoras apreenderam quase 175 gramas de cocaína e 78 comprimidos de estimulante sexual com a mãe de um detento. Por volta do meio-dia, a visitante, uma mulher de 43 anos, foi flagrada enquanto seus itens eram revistados por uma agente penitenciária. O material ilícito estava escondido num maço de cigarro, que seria entregue ao preso.

SÃO VICENTE:

Dois visitantes foram flagrados tentando burlar normas de segurança na Penitenciária II de São Vicente. Uma mulher de 29 anos foi surpreendida enquanto passava pela revista do escâner corporal. A imagem do equipamento registrou um invólucro no forro da peça íntima da visitante. A mulher admitiu estar com droga escondida na calcinha. No pacote, estavam escondidos 118 gramas de maconha e 55 unidades de LSD. Outra ocorrência se deu com um homem de 54 anos que tentou entrar na unidade prisional com maconha escondida dentro de um bolo. Havia 67 gramas da erva no alimento.

 

Região Noroeste

ÁLVARO DE CARVALHO:

Agentes de segurança apreenderam um bilhete com anotações suspeitas escondido em uma fralda, durante procedimento de revista na Penitenciária “Valentim Alves da Silva”. Ao ser questionada, a visitante não soube explicar a origem do papel, mas disse que havia adquirido a fralda com uma mulher cujo nome não sabia. Ela foi impedida de entrar na unidade prisional.

BALBINOS:

Uma mulher foi flagrada tentando entrar com duas porções de maconha escondidas na genitália, durante procedimento de revista pelo escâner corporal da Penitenciária “Gilmar Monteiro de Souza” II de Balbinos. Após ser descoberta, a visitante foi levada para uma sala reservada, onde, na companhia de agentes femininas, concordou em retirar de sua genitália a droga, com peso total de 51,58 gramas.

GETULINA:

Uma mulher foi flagrada com 0,35 gramas de maconha e anotações em sua genitália, durante procedimento de revista pelo escâner corporal da Penitenciária “Osiris Souza e Silva” de Getulina, a mulher confessou a infração e concordou em retirar a droga e as anotações de seu corpo.

MARÍLIA:

A Penitenciária de Marília registrou duas apreensões no final de semana. Em um dos casos, uma visitante escondeu 176,39 gramas de maconha na genitália. Havia também uma quantidade de cocaína. Em outro caso uma mulher carregava, também na genitália, 133,53 gramas de maconha. Nos dois casos, as visitantes alegaram que estavam passando por necessidades financeiras e tinham a intenção de comercializar a droga dentro do presídio.

REGINÓPOLIS:

Utilizando-se do escâner corporal, agentes de segurança flagraram uma mulher com 140 gramas de maconha escondidas em seu corpo na Penitenciária “Tenente PM José Alfredo Cintra Borin” I de Reginópolis. A visitante foi levada para Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da cidade, onde, durante consulta médica, concordou em retirar a droga de seu corpo.

RIBEIRÃO PRETO:

Uma mulher foi flagrada com uma porção de cocaína escondida na genitália, durante procedimento de revista pelo escâner corporal da Penitenciária de Ribeirão Preto. Ela assumiu a irregularidade e, levada até uma sala reservada, concordou em retirar espontaneamente de sua genitália a droga, acondicionada em fita adesiva.

 

Região Central

PIRACICABA:

Uma agente de segurança penitenciária da Penitenciária de Piracicaba operava o equipamento de escâner corporal quando ao realizar a revista notou alteração na imagem gerada na região pélvica de uma mulher. Em local reservado, a visitante de 20 anos retirou de sua parte intima um invólucro que continha um celular.

 

Região Oeste

TUPI PAULISTA:

Na Penitenciária de Tupi Paulista, uma senhora que visitaria uma reeducanda da unidade foi flagrada com um piercing de nariz oculto na sola do chinelo, tentando burlar a vigilância dos servidores. O acessório foi identificado pelo escâner corporal, aparelho que faz parte da revista.

PRESIDENTE BERNARDES:

Na Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara’’, duas visitantes foram surpreendidas com produtos proibidos. A primeira trazia escondido um celular escondido sob o top. A segunda moça foi flagrada com um celular nas partes íntimas, sendo necessário o seu encaminhamento ao hospital para retirar o acessório.

PRESIDENTE PRUDENTE:

Agentes da Penitenciária “Wellington Rodrigo Segura” identificaram pelo aparelho de escâner corporal porções de maconha ocultas nos sutiãs de duas mulheres que visitariam sentenciados da unidade. Uma terceira pessoa foi flagrada pelo aparelho de raio X com 8 estimulantes sexuais enrolados em papéis de bala.

MIRANDÓPOLIS:

Na Penitenciária Lindolfo Terçariol Filho, a PII de Mirandópolis, uma visitante foi identificada pelos servidores com anotações e extratos bancários no protetor íntimo que utilizava.

ANDRADINA:

A visitante de um sentenciado da Penitenciária “Anísio Aparecido Teixeira” foi impedida de entrar após ser submetida à revista pelo equipamento de escâner corporal. Na ocasião, o aparelhou identificou maconha em suas partes íntimas.

MARTINÓPOLIS:

Na Penitenciária Tacyan Menezes de Lucena, a companheira de um sentenciado tentou entrar na unidade com um invólucro inserido na genitália contendo dois celulares sem carcaça.

JUNQUEIRÓPOLIS:

Agentes penitenciárias conseguiram impedir que a visitante de um preso na Penitenciária de Junqueirópolis entrasse com maconha, que estava no fundo da sacola de alimentos.

VALPARAÍSO:

A companheira de um preso da Penitenciária de Valparaíso tentou entrar na unidade, com 164 gramas de maconha introduzidas nas partes íntimas.

LAVÍNIA:

Na Penitenciária “Paulo Guimarães”, a PIII de Lavínia, ao submeter visitantes ao escâner corporal para entrada na unidade, agentes apreenderam um celular pequeno que estava escondido na genitália de uma visitante. O aparelho telefônico estava envolto à borracha uma preta, grafite em pó e papel carbono.

 

Leia a matéria:

http://www.sap.sp.gov.br/noticias/pauta-11-03-19.html#top